jump to navigation

Filmes a que assisti e demorei para resenhar (2) 20/04/2009

Posted by blogdolevitrindade in Cinema.
Tags: , , ,
1 comment so far

Pôster de PresságioPresságio

Diretor: Alex Proyas

Uma cápusla do tempo é enterrada em 1959 no jardim de uma escola norte-americana. 50 anos depois, ela é reaberta e uma singular carta cai nas mãos do garoto Caleb Koestler (Chandler Canterbury), filho do astrofísico John Koestler (Nicolas Cage).

A carta em questão contém números que são previsões exatas das datas das maiores tragédias da história da humanidade nos últimos anos – terremotos, incêndios, atentados terroristas, quedas de aviões… nada passa batido. Ao descobrir isso, John Koestler fica sabendo que um acontecimento de proporções trágicas ainda maiores está prestes a acontecer e ele corre contra o tempo para elucidar como isso ocorrerá e se é possível evitar.

O diretor Alex Proyas atualmente é mais conhecido por ter dirigido Eu, Robô (2004) – sucesso que foi estrelado por Will Smith -, mas é também dele a direção de O Corvo (1994), filmaço de clima sombrio que entrou tragicamente para a história do cinema devido à morte do astro Brandon Lee durante as filmagens.

A espetacular cena da queda do aviãoNo início, Presságio prega uns ótimos sustos no espectador e as cenas de acidentes são memoráveis. Porém, da metade pra frente parece que o filme virou outro longa-metragem, sem muita conexão com a primeira parte. Pode ser birra minha, mas aparentemente a mudança de direção na história deixou a produção à deriva. Sem contar com uma “sequência de câmera na mão” sem necessidade, quando o personagem interpretado por Cage está dando uma aula na faculdade. Normalmente, esse recurso de câmera tremida é usado em cenas de ação, pra fazer com que o espectador se sinta incluído dentro da tomada. Nesta cena específica em Presságio fica parecendo sem propósito.

Enfim, Presságio é um bom filme, mas nada que vá mudar sua vida. No entanto, é melhor ir assisti-lo do que gastar uma grana para ver Spirit!

Anúncios